A palavra no grego para pastor é ποιμήν “poimén” que significa “aquele que alimenta, guia, cuidar, protege, defende, conduz, apascenta e governa”.

Dos DONS MINISTERIAIS o Ministério PASTORAL é o que está mais próximo da ovelha, mais comprometido e mais atencioso para com ela.

Esse trabalho era muito comum no meio dos israelitas e outros povos antigos, como por exemplo, os patriarcas – Abraão, Isaque e Jacó – foram pastores.

O próprio Davi, que veio a ser rei de Israel, cuidava de ovelhas quando era jovem, e percebeu que, da mesma forma, Deus cuidava dele e de seu povo. Ao reconhecer esse fato, Davi escreveu o conhecido Salmo 23.

Olá, graça e paz, aqui é o seu irmão em Cristo, Pr. Francisco Miranda do Teologia24horas, que essa PAZ que EXCEDE todo ENTENDIMENTO, que é CRISTO JESUS, seja o árbitro em nosso coração, nesse dia que se chama HOJE. (Fl 4:7; Cl 3:15)

O supremo bom pastor

O ministério PASTORAL na Igreja (organismo) tem as atribuições que vimos no início: alimenta, guia, cuidar, protege, defende, conduz, apascenta e governa. 

Os profetas disseram que Deus iria reunir os dispersos do Seu rebanho e lhes darei pastores segundo o Seu coração, que os alimentaria (leitura obrigatória: Jr 3:14,15; 23:1-4; Zc 10:1-3).

As referências ao ministério de pastor são muito raras no Novo Testamento, embora haja várias referências ao nosso Senhor Jesus Cristo como nosso pastor (leitura obrigatória: Is 40:1; Jo 10:1-18; Hb 13:20; I Pe 2:25).

Nos dias do Novo Testamento, quando as pessoas começaram a se reunir como Igreja local, ou grupo, ou assembleia, nos dias da Igreja primitiva, eles precisavam de pessoas para exercer a função de supervisor/presbítero de um rebanho local.

“Fiel é a Palavra: Se alguém aspira/deseja ao episcopado, excelente obra almeja” (I Tm 3:1)

A palavra BISPO e PRESBÍTERO é uma tradução da palavra grega επίσκοπος “episkopos”, que traz o significa de SUPERVISOR “aquele que olha por cima”, comunicando um significado de liderança definida e posição oficial.

“Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastorear a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue” (At 20:28).

E por incrível que pareça, nem todos os “homens mais velhos (= presbíteros)” eram “supervisores (= bispos)” (At 14:19-23; Tito 1:5-9) e “ser mais velho” NÃO era, necessariamente, um critério para ser um “supervisor (bispo)” (Tito 1:7-9).

Necessariamente são alguns dos mais maduros entre os cristãos na congregação, que usam seu conhecimento e experiência para servir como modelos e ensinar o povo de Deus.

No livro de Atos e nas epístolas, os homens que pastoreavam e supervisionavam as igrejas locais foram frequentemente chamados de presbíteros (leitura obrigatória: Atos 11:30; 14:23; 15:2,4,6,22,23; 16:4; 20:17,28; 21:18; I Timóteo 5:17,19; Tito 1:5; Tiago 5:14; I Pedro 5:1-3; II João 1; III João 1). 

Pastores, bispos e presbíteros não são três ofícios diferentes, e sim três palavras que descrevem aspectos diferentes dos mesmos homens. Igrejas que procuram manter distinções entre pastores, bispos e presbíteros não somente fogem do padrão bíblico como também perdem a riqueza das palavras que o Espírito Santo usou para descrever os guias do povo de Deus.

O verdadeiro pastor tem prazer em tomar conta dos outros, preocupa-se com outros, sacrifica-se pelo rebanho. Tem paciência e leva-os a descansar em Deus, pois os alimenta com a direção da Palavra.

Considerando certos detalhes, autoridades na matéria atestam sempre ter havido pastores e mestres na Igreja, mas de tal modo que pode haver mestres que não sejam pastores, enquanto que não pode haver pastores que não sejam mestres, ou seja, para alimentar a Igreja de Deus com a Sua Palavra, o pastor tem que ser mestre. 

Elas não podiam ser somente pessoas mais velhas, mas sim, maduras na fé, que supervisionavam as necessidades do rebanho, conforme vemos nas palavras de Paulo a Timóteo: “É necessário, pois, que o bispo seja… apto para ensinar” (I Tm 3:2). 

Nas igrejas locais tem vários presbíteros trabalhando, alguns podem possuir o dom de liderança, sem, no entanto serem mestres (I Tm 5:17), entretanto, o verdadeiro pastor sempre é um mestre (I Tm 5:17b).

Paulo ao aconselhar Timóteo ensinou que eram dignos de dupla honra os presbíteros que governam bem, mas “principalmente os que trabalham na Palavra e no ensino” (II Tm 2:24). 

A figura do povo de Deus como rebanho apascentado pelo Senhor foi registrado nas Escrituras como um laço afetivo entre as duas partes desde tempos remotos (leitura obrigatória: Sl 23:4; 80:1,2; Is 40:11; Jr 23:4; 25:34-38; Ez 34; Zc 11).

“E vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência”(Jeremias 3:15)

“Ora, assim que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imperecível coroa da glória! Conselhos, votos e bênção final” (I Pedro 5:4)

As 7(sete) VERDADES do Salmo do pastor e o pastor do salmo…

O Salmo 23, é provavelmente um dos salmos mais conhecidos por todos. É incrível que, diferente de muitos outros cânticos, o salmista não começa se irando contra seus inimigos, ou algo semelhante a isso, muito pelo contrário, esse salmo se caracteriza pela bondade do Pastor com as suas ovelhas.

Estamos constantemente escutando pessoas ministrar ou mencionar ele, porém, muitas erram pensando que por está escrito: “O Senhor é meu pastor e nada me faltará”, pensam que não vão passar por provas ou lutas.

Veremos no decorrer do estudo, que não foi isso que o salmista quis dizer.

Na verdade, existem 7 verdades que o Pastor supre para sua ovelhas, demonstrando exclusivamente nesse texto, vamos estudar nesta manhã todas elas.

Davi, que foi o escritor deste salmo, deixa-nos ricos aprendizados.

Minha intenção não é fazer como muitos que abrem o Salmo 23 e colocam a Bíblia na estante, ou até mesmo fazem um quadro com as palavras nele contidas.

Quero de verdade, que você entenda o que está escrito e possa aplicar nas diversas situações da sua vida. Para isso, vou utilizar os 5 passos altamente eficazes para um bom estudo bíblico.

Esse breve salmo, provavelmente o mais conhecido de todos os salmos, relata de alguém cuja confiança sublime em Deus lhe trouxe paz e contentamento. 

O relacionamento íntimo com Deus sentido pelo salmista é expresso por duas figuras representando o Pastor protetor e o Anfitrião amoroso…”

“O Senhor é o meu pastor, e de nada terei faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas. Refrigera a minha alma, guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do SENHOR por longos dias” (Salmos 23)

Como disse na introdução, muitos leem esse pequeno trecho que diz: “O Senhor é meu pastor e nada me faltará”, e pensam que estarão isentos de provas ou dificuldades.

Davi não está em nenhum momento que vamos ter um luxo na nossa vida, ou status e fama, muito pelo contrário, ele diz que, aquilo que é indispensável em nossas vidas, isso nós não vamos ter falta.

Deus está sempre cuidando de seus filhos, e é exatamente isso que vamos abordar nesta manhã, as 7 provisões de Deus nas nossas vidas que por mais que venhamos a passar por dificuldades, Jesus sempre vai estar suprindo-as.

1 – Não me faltará completa satisfação

A expressão utilizada no verso 2 diz: “Deitar-me faz em verdes pastos”.

Está literalmente abordando os pastos, aqueles que são macios e novos.

Dizem que as ovelhas nunca se deitam, até que estejam satisfeitas. Isso é super interessante, pois mostra nesse verso, que há um amparo proporcionado pelo pastor ao qual não vai faltar jamais satisfação em nossas vidas.

Se formos colocar em contraste, pense no mundo. 

Existe um caos “lá fora”, atormentando diversas pessoas e vidas. Hoje em dia, quando você liga os noticiários, pode acompanhar de perto uma catástrofe e calamidade que estamos vivendo.

Parece que quanto mais o tempo passa, as pessoas perdem o amor por Deus e também uns pelos outros. 

Porém, aqueles que entenderem esse salmo 23, saberão que estão debaixo de uma satisfação proporcionada por Deus.

Não precisamos ficar se “digladiando” em busca de coisas que o mundo proporciona, temos em Jesus uma completa satisfação. Ele é aquele que preenche o vazio de nossa alma.

A fama não satisfaz ninguém, pois quem tem, sempre busca mais; dinheiro não satisfaz ninguém, pois quem tem, sempre busca mais e assim por diante…

Entretanto, aqueles que tem Jesus na vida, tem uma satisfação dentro de si que já foi suprida. Ele está diante de um aconchegante momento de sua vida, ao qual o Pastor proporcionou.

2 – Não me faltará orientação

O pastor também nos orienta: “Guia-me mansamente a águas tranquilas” (vs. 2).  Ou também pode ser traduzido como “águas do descanso”.

Esse texto ainda nos deixa claro a provisão que o Pastor nos trás, mostrando que sempre vai estar nos guiando em nossas vidas.

É interessante pensar que ele não vem empurrando ou forçando algo, mas sim guiando. Deixando sempre as ovelhas em uma situação de conforto e prazer. 

O maior guia que temos em nossas vidas atualmente é a Palavra de Deus.

A Bíblia Sagrada é tão maravilhosa para nos ensinar o caminho que o salmista vai dizer:

“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz, para o meu caminho” (Salmos 119:105)

Que maravilha!
Existe um Deus tão poderoso que por intermédio de sua Escritura ele ilumina todo o nosso caminho, nos guiando às águas tranquilas.

3 – Não me faltará restauração

“Refrigera a minha alma…” (Salmos 23:3).

Isto é, Deus está sempre nos renovando, avivando e refrescando a nossa alma.

Essa parte de refrigério é tão importante que, no Novo Testamento vai ser a mensagem mais pregada por Jesus e seus discípulos e apóstolos. 

Constantemente vamos ver versículos sobre restauração, por exemplo:

“E vos renoveis no espírito de vosso sentido, e vos revistais do novo homem, que, segundo Deus, é criado em verdadeira justiça e santidade” (Ef 4:23-24)

“E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.” (Cl 3:10)

Você percebeu que sempre haverá restauração em sua vida? Jesus jamais vai nos desamparar, estamos constantemente com nossa alma (nosso interior) em renovo. 

Pois o Espírito Santo do Senhor nos deu promessas maravilhosas ao qual vivemos todos os dias de nossas vidas.

4 – Não me faltará instrução da justiça

“Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome…” (Salmos 23.3)

As veredas da justiça são caminhos planos. Assim como na orientação, aqui também está o papel da Bíblia sagrada. 

O próprio Paulo ao escrever a Timóteo disse:

“Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça” (II Timóteo 3:16)

Percebemos que a Bíblia nos guia pelas veredas da justiça. 

Deus é tão maravilhoso em buscar justiça em nós, que Jesus vai nos dizer sobre aqueles que têm fome e sede de justiça:

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos” (Mateus 5:6)

Quando estamos debaixo dos cuidados do bom Pastor, sempre estaremos em um caminho justo. Fazendo aquilo que realmente é bom e reto diante de Deus e do nosso próximo. 

Porém, aqueles que decidem se apartar dos cuidados desse Pastor, começam a praticar tudo aquilo que é injusto.

5 – Não me faltará coragem diante do perigo

“Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte (escuridão profunda e mortal), não temeria mal algum…” (Salmos 23:4)

Existe um momento difícil na vida de todos nós que é a morte, muitos temem ela. E se Deus consegue nos livrar até desse mal, quão dirá dos outros? 

“Não devemos temer a morte, pois se cremos que Jesus ressuscitou nós também ressuscitaremos com Ele” (1 Tessalonicenses 4:14).

Além do mais, o próprio Cristo, foi um exemplo de pessoa que venceu a morte, Ele vai dizer no Apocalipse:

“E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não  temas; eu sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui tenho as chaves da morte e do inferno” (Ap 1:17-18)

Jesus venceu a morte, oh glória!
Não temos que temer mal nenhum, pois se até a morte Ele venceu, com certeza vamos estar sempre protegidos pelo Pai.

6 – Não me faltará presença divina

“Porque tu estás comigo…” (Salmos 23:4)

Essa sem dúvida, é uma das grandes motivações do salmista. 

Por tudo que já foi apresentado até aqui, com certeza a presença de Deus é o que mais lhe dá ânimo.

Essa presença é aquela que consola quando estamos angustiados, que faz milagres quando pedimos a Ele e que supre tantas outras necessidades pessoais de cada um. Sabe o que acontece com um coração vazio, ou seja, sem a presença de Deus?

Começa a se atribular com as coisas da vida, lembra do endemoninhado gadareno? (Marcos 5), ele estava totalmente possesso, uma vida sem temor e vivia sendo comandado por satanás e seus demônios. Mas, damos graças a Deus por ter Jesus no nosso caminho.

Quando estávamos começando a deixar todo o temor de lado, Ele foi lá e te restaurou. Com certeza, você deve ter tido uma grande transformação na sua vida quando você aceitou a Jesus. 

Quero acreditar que até hoje está sendo assim na sua jornada, pois como o salmista disse: “tu estás comigo”.

7 – Não me faltará conforto na tristeza

“A tua vara e o teu cajado me consolam…” (Salmos 23:4)

A vara e o cajado do pastor, tem uma única função, trazer consolo para as nossas vidas.

Quem melhor que Jesus para nos consolar?

Ele é um “homem de dores”, sabe o que é ser rejeitado ou até mesmo caluniado.

Por isso, sabe consolar cada um de nós com as coisas certas e no momento certo.

Não se preocupe se o mundo inteiro se virar contra ti, certamente Jesus vai estar sempre te apoiando, claro, se você for um verdadeiro servo, fiel e temente a Ele.

Irmãos, esse salmo 23 trás ricos aprendizados para as nossas vida, que você possa depois de meditar com paciência em cima desses versos, transformar a sua vida, entender que tem alguém cuidando de você.

Não fique jamais pensando que está desamparado, pois Deus te fez ler até aqui para saber você saber que Ele é Pastor na sua vida!

Conclusão

Que o Espírito Santo nos ajude para que não apenas conheçamos o Salmo 23 como o Salmo do Bom Pastor, mas que mantenhamos um contínuo relacionamento com Jesus Cristo, como ovelhas de Seu rebanho, sendo submissos ao Seu cuidado e direção.

E por fim, se você estiver interessado em participar de uma JORNADA TEOLÓGICA comigo, CLIQUE AQUI e faça sua ASSINATURA Teologia24horas, e tenha ACESSO ao CONTEÚDO dos MÓDULOS do Curso de Teologia Sistemática, com o Pr. Francisco Miranda.

Espero que esse Refrigério Teológico possa te beneficiar em seu crescimento espiritual, e que sinta-se cada dia mais entusiasmado(a) em continuar o serviço do Mestre com excelência, espero que converse, compartilhe, discuta com o seu cônjuge, seus filhos, seus irmãos e amigos esse tema.

Teologia24horas, tornando sua experiência de autoaprendizagem, muito mais FÁCIL, INTUITIVA e principalmente INTERATIVA, e o melhor de tudo, aonde você estiver, a hora e quando quiser, e acredite, no seu tempo e no seu ritmo!

Estou à sua DISPOSIÇÃO para lhe ouvir, não HESITE em entrar em contato comigo caso surjam dúvidas, reclamações ou sugestões, através da nossa ComUNIDADE no Sparkle, Facebook, Telegram e principalmente pelo WhatsApp, se preferir faça suas considerações/comentários no ESPAÇO RESERVADO aqui abaixo…

Um grande abraço, e até o próxima!

“Que o SENHOR JESUS te ABENÇOE e te GUARDE, que o SENHOR JESUS faça RESPLANDECER o seu ROSTO em ti, e tenha MISERICÓRDIA de ti, que o SENHOR JESUS se LEVANTE ao teu FAVOR, e te dê a PAZ e a PROSPERIDADE” (Nm 6:24-26).

Seu irmão em Cristo, Pr. Francisco Miranda do Teologia24horas, um jeito inteligente de ensinar e aprender!

Faça o seu comentário...

Estou à DISPOSIÇÃO para lhe ouvir, não HESITE em entrar em contato comigo caso surjam dúvidas, reclamações ou sugestões, faça suas considerações/comentários no ESPAÇO RESERVADO aqui abaixo…

error: Esse conteúdo está protegido!

É sua PRIMEIRA VEZ por aqui?

Olá, graça e paz, aqui é o seu irmão em Cristo, Pr. Francisco Miranda do Teologia24horas, estou aqui para lhe dar BOAS VINDAS, e dizer que é um grande prazer receber você em nossa Plataforma de DESENVOLVIMENTO Pessoal, Profissional e Ministerial.

O PRIMEIRO PASSO é bem simples!

Se ainda NÃO fez a sua INSCRIÇÃO, faça AGORA MESMO de forma TOTALMENTE GRATUITA, é simples, fácil e rápido!

Basta FECHAR essa TELA clicando no “X” acima, depois ir até o  menu INSCREVER-SE, para ter um MUNDO de OPORTUNIDADES teológicas a seu alcance…

Se você já um INSCRITO ou um(a) ASSINANTE do Teologia24horas, basta FECHAR essa TELA e fazer o seu LOGIN, através da ÁREA DO ALUNO. 

No Teologia24horas, você tem a liberdade de se ORGANIZAR de acordo com o seu RITMO e DISPONIBILIDADE de uma forma FÁCIL, INTUITIVA e principalmente INTERATIVA, e o melhor de tudo, a onde estiver, a hora e quando quiser, e acredite, no seu tempo e no seu ritmo!

Caso surja alguma dúvida, por favor, NÃO HESITE em me perguntar, estou à sua disposição pelo WhatsApp (63) 9 9276-5436.

Seu irmão em Cristo, Pr. Francisco Miranda do Teologia24horas, um jeito inteligente de ensinar e aprender!